“Moonlight” foi rei nos Óscares mais insólitos de sempre

A 89.º edição, que aconteceu este domingo, 26 de fevereiro, ficou marcada por uma troca inédita no momento do anúncio do melhor filme do ano.

“La La Land – Melodia de Amor” venceu o Melhor Filme. Não, afinal foi “Moonlight” o grande vencedor da noite. O erro assumido pelos atores Faye Dunaway e Warren Beatty, que anunciaram o musical como vencedor para melhor filme, por uma troca nos envelopes dos nomeados, fez com que o elenco de La La Land subisse ao palco para discursar. Minutos depois, a organização alertou para o erro e foi o próprio realizador que anunciou ser Moonlight o verdadeiro vencedor da 89º edição dos Óscares.

Além de Melhor Filme, “Moonlight” ganhou também o prémio de Melhor Argumento Adaptado e melhor Ator Secundário pela prestação de Mahershala Ali, que também participou em “Elementos Secretos” – filme que não ganhou em nenhuma categoria.

Quanto a “La La Land”, que estava nomeado em 14 categorias, levou para casa seis estatuetas douradas pelos prémios de Melhor Realização, Melhor Atriz (Emma Stone), Melhor Fotografia, Melhor Banda Sonora Original, Melhor Canção Original e Melhor Direção de Arte.

Além de ter sido o filme com mais prémios da 89ª edição dos Óscares, o musical marcou ainda por tornar Damien Chazelle o realizador mais novo de sempre a ganhar um Óscar, com 32 anos.

O Melhor Ator foi Casey Affleck, que protagonizou “Machester by the Sea” num papel cedido por Matt Damon, seu amigo de infância que considerou ser Affleck o melhor a interpretar aquela personagem.

O drama realizado por Kenneth Lonergan venceu também na categoria de Melhor Argumento Original.

A troca de envelopes na altura de anunciar o Melhor Filme será sem dúvida o momento mais lembrado da cerimónia mais importante da sétima arte, que ficou também marcada pelos inúmeros discursos com referência ao presidente Donald Trump, tendo até havido quem protestasse como o realizador iraniano Asghar Farhadi, realizador de “O Vendedor”, que venceu o Melhor Filme Estrangeiro, mas optou por não comparecer à cerimónia em protesto contra o decreto-lei de Donald Trump que proíbe a entrada de pessoas de países muçulmanos – incluindo o Irão – nos Estados Unidos da América.

Além disso, várias foram as celebridades que pisaram a passadeira vermelha com fitas azuis no peito, como símbolo do apoio à ACLU – União Americana pelas Liberdades Civis, uma associação de defesa dos direitos civis.

Em discursos, a intervenção de Viola Davis, considerada a Melhor Atriz Secundária pelo papel em “Vedações” foi o que mais marcou neste sentido, ao lembrar que quando era pequena, brincava com as irmãs às meninas ricas brancas, num discurso emocionante e longo que não foi interrompido com a típica música da cerimónia.

Também os documentários vencedores “O.J: Made in America” e a curta-metragem “The White Helmets” contaram com referencias à política de Trump, bem como Zootrópilos, cujo produtor fez referencia ao facto de a história do filme mostrar uma tolerância mais forte do que o medo do outro.

Conheça a lista completa dos vencedores da noite:

Melhor Filme – Moonlight

Melhor Realização – Damien Chazelle, La La Land: Melodia de Amor

Melhor Ator – Casey Affleck, Manchester by the Sea

Melhor Atriz – Emma Stone, La La Land: Melodia de Amor

Melhor Atriz Secundária- Viola Davis, Fences, Vedações

Melhor Ator Secundário – Mahershala Ali, Moonlight

Melhor Filme de Animação – Zootrópolis

Melhor Argumento Original – Manchester by the Sea

Melhor Argumento Adaptado – Moonlight

Melhor Fotografia – La La Land: Melodia de Amor

Melhor Banda Sonora Original – La La Land: Melodia de Amor

Melhor Canção Original – City of Stars, La La Land: Melodia de Amor

Melhor Filme Estrangeiro – O Vendedor

Melhor Documentário – O.J.: Made in America

Melhor Curta-Metragem – Sing

Melhor Curta-Metragem de Animação – Piper

Melhor Documentário de Curta-Metragem – The White Helmets

Melhor Caracterização – Esquadrão Suicida

Melhor Guarda-Roupa – Monstros Fantásticos e Onde Encontrá-los

Melhor Montagem – O Herói de Hacksaw Ridge

Melhor Edição de Som – O Primeiro Encontro

Melhor Mistura de Som – O Herói de Hacksaw Ridge

Melhores Efeitos Visuais – O Livro da Selva

Melhor Direção de Arte – La La Land: Melodia de Amo

Publicação
27 de Fevereiro de 2017
Categorias
Cultura
Partilhar

Tudo o que precisa num único espaço