Os cinco livros que não pode deixar de ler em maio

A chegada do calor convida a ir até a uma esplanada e mergulhar num livro durante várias horas na companhia de um refresco. Para o ajudar na escolha, recomendamos cinco livros acabadinhos de sair. Para todos os gostos.
“Isabel de Aragão – Entre o Céu e o Inferno”, de Isabel Stilwell
Se gosta de pegar num livro e viajar no tempo, este leva-o até 1270, ano em que nasce Isabel de Aragão, a protagonista do tão conhecido milagre das rosas. A obra conta a vida intensa e atribulada desta figura singular, não só em relação à sua importância pública, mas revelando também momentos íntimos e privados da rainha, num registo romanceado da história, que se revela surpreendente.
“A Rapariga de Antes”, de J. P. Delaney
“Por favor, faça uma lista de todos os bens que considera essenciais na sua vida.” Se encontrasse a sua casa perfeita e tivesse que preencher um questionário em que esta era a primeira pergunta, responderia? Se a sua resposta foi afirmativa, prepare-se. É a próxima vítima. Foi o que acontece a Emma e Jane, as duas personagens centrais desta obra que, ao entrarem numa casa, perceberam que esta foi projetada por um arquiteto com controlo total sobre os inquilinos: não são permitidos livros, almofadas, fotografias ou objectos pessoais de qualquer tipo.
“Escrito na Água”, de Paula Hawkins
Ainda dentro do mundo dos thrillers, este é um dos livros mais esperados de 2017. Da mesma autora do bestseller “Rapariga do Comboio”, este livro diz-nos para não confiarmos nas águas calmas, pois não sabemos o que escondem no fundo.
Nel não descansa até saber o porquê das mortes de várias mulheres no rio da sua vila. Tenta, incansavelmente, arranjar respostas até acabar, ela própria, morta. Sem qualquer pista, além de uma mensagem deixada à sua irmã Jules, caberá a esta descobrir o que aconteceu.
“Amália, a Ressurreição”, de Fernando Dacosta
Se prefere livros baseados em histórias da vida real e figuras ligadas à história de Portugal, a mais recente obra de Fernando Dacosta é imperdível. “Camões deu-nos a língua, Pessoa o pensamento, Amália a voz” – é este o mote do livro que nos conta pormenores até agora desconhecidos da fadista. Memórias, encontros, desencontros, episódios menos conhecidos de uma carreira internacional, a vigilância da PIDE e o medo de Salazar de que Amália passasse para a oposição, são alguns dos factos contados na obra.
“O Poder das Pequenas Coisas”, de Jodi Picoult
Estamos na primavera e o amor está no ar. Por isso, nada melhor do que uma boa história de amor. Temas como a raça, o privilégio, o preconceito, a injustiça e a compaixão são tratados neste livro. Os pais de um bebé que se encontra em estado grave são supremacistas brancos e não querem que Ruth, enfermeira afro-americana, toque no seu filho. O hospital acede a esta exigência, mas no dia seguinte o bebé enfrenta complicações cardíaca e Ruth é a única profissional de serviço. O que fazer? A decisão pode mudar a vida de todas as pessoas envolvidas. E, com certeza, a sua também.
Categorias
Cultura
Partilhar

Tudo o que precisa num único espaço