Saiba como perder 5 kg até ao final do ano

Não há receitas milagrosas, mas há alguns passos que nos podem ajudar a chegar lá.

A menos de dois meses do final do ano, chega a altura de pensar nas concretizações a que nos propusemos. O exercício físico é, para muitos, uma destas concretizações e se ainda não esta na forma física ou no peso que idealizou, não desanime, porque ainda vai a tempo.

Segundo Miguel Rodrigo, personal trainer do Solinca, a realização de um objetivo tem por base um aspeto bastante simples e que depende apenas de si mesmo: foco e determinação. Defina o quanto quer alcançar o objetivo a que se propõe e trabalhe para o concretizar.

Definir metas é importante, já que estimula o treino.

Como explica Miguel Rodrigo, “as metas devem ser desafiantes, mas sempre tangíveis, já que o dissabor de falhar o objetivo a meio causa stress e desmotiva a que continue”.

Além disso, a par de qualquer treino, os bons resultados contam sempre com uma boa alimentação. Só assim consegue um resultado saudável. É por isso que o personal trainer aconselha a que consulte um nutricionista, que lhe crie um plano alimentar adaptado aos seus objetivos pessoais.

Quanto ao treino em si, deve também ser planeado por um especialista, atendendo à especificidade de cada um. Mas para um resultado eficaz num período de tempo mais curto, Miguel Rodrigo avança-nos alguns pontos a considerar no seu treino. Em suma, os treinos devem ser curtos e intensos:

– No treino de musculação, agrupe os exercícios dois a dois e retire o descanso entre os mesmos:

O treino de musculação (ou força) aumenta a massa magra e o metabolismo basal. Faça por exemplo uma série de agachamentos com barra seguido de lunge com peso corporal e, só depois descanse, antes da série seguinte. Outra opção de exercícios de força pode ser supino plano seguido de push up’s, por exemplo. O importante é que seja intenso.

– Treine com mais intensidade e menos volume:

Sem comprometer a sua segurança, esforce-se por realizar treinos mais intensos. Treine grandes grupos musculares (pernas, peito e costas). Assim o dispêndio energético vai ser maior.

– No treino cardiovascular, promova picos de intensidade:

Com picos de intensidade, o ritmo cardíaco vai se adaptando ao estimulo que é aplicado ao corpo. Assim, vai consumir mais oxigénio após o exercício. Miguel Rodrigo sugere por exemplo que realize oito intervalos de 20 segundos de esforço na bicicleta, intercalados com 10 segundos de repouso. No caso do remo, “realize oito blocos de 250 metros no menor tempo possível com intervalos de repouso de 30 segundos entre os períodos de esforço”.

Além dos treinos de força e cardiovascular, o personal trainer diz que pode e deve incluir aulas de grupo neste planeamento. O Solinca oferece diversas opções, que deve escolher conforme os seus objetivos. Para treinos cardiovasculares, que podem ser de intensidade variável e promovem um maior consumo de oxigénio após o exercício, opte por aulas como RPM, Les Mills Sprint, Body Attack, Body Combat ou Grit.

No caso de treino de forma, o Body Pump ou localizada são as melhores opções. E se quer incluir um desafio postural corretivo, Miguel Rodrigo aconselha as aulas de Body Balance, CxWork, Pilates ou Yoga.

Em todos os tipos de treino, procure a fadiga muscular. Sabe que o conseguiu quando acaba o treino com a sensação de dever cumprido.

Por fim, um ponto tão importante quanto a alimentação ou o treino em si é a recuperação. Como refere o personal trainer, “o corpo precisa de recuperar e nós temos a obrigação de lhe proporcionar isso. Sem recuperar o corpo não produz e se não produz o resultado não aparece”.

Categorias
Vida Saudável
Partilhar

Tudo o que precisa num único espaço